28 January 2016

S. Paulo cria código de conduta para motoristas de táxi

Internacional - Brasil
Article Image

Os motoristas de táxi da cidade brasileira de São Paulo têm um novo código de conduta que proíbe o uso calções e de falar sobre futebol com os clientes. Nem chinelos, nem calções, nem camisolas sem mangas, a medida prevê a sanção dos prevaricadores com uma multa, segundo o site “Dinheiro Vivo”.
O novo regulamento integra um programa do município que visa elevar a qualidade da atividade de transporte de passageiros em táxi, padronizando os aspetos que contribuem para uma melhoria crescente nos serviços prestados pelo Setor.
As novas regras foram estabelecidas em decreto municipal publicado no final de dezembro determinam que os motoristas de táxi devem usar camisa, calças de ganga escuras ou fato, e cinto e sapatos fechados. Se se apresentarem de chinelos ou se estiverem mal penteados, mal barbeados ou com as unhas sujas, podem ser autuados. Os motoristas de carros de luxo têm de vestir ‘smoking’ ou um fato e gravata.
Relativamente aos comportamentos, está determinado que têm de “evitar polémicas” ligadas a temas como futebol, política ou religião, acrescentando-se ainda que devem receber os passageiros com “otimismo e alegria”. Dizer insultos é proibido, e a discriminação de passageiros também é sancionada.
A partir de março, os clientes vão poder pagar com cartão, uma obrigação que vincula todos os táxis. As viaturas devem também apresentar-se e com cintos de segurança em todos os assentos.
A Federação Portuguesa do Táxi salienta que a desorganização permanente do Setor, com responsabilidade de algumas das associações do município de São Paulo, levou a esta tomada de medidas, algumas delas de discutível abrangência e outras que devem merecer a atenção e a reflexão do Setor no nosso País.

Voltar à Homepage

Back to Top