28 January 2016

O Setor do Táxi vai crescer com o Aeroporto da Portela

O diretor do Aeroporto de Lisboa, João Nunes, recebeu a Federação Portuguesa do Táxi, nas instalações da Direção do Aeroporto da Portela
Article Image

A reunião teve como objetivo abordar a questão dos acessos e as alterações que entraram em vigor neste mês de janeiro e as propostas da Federação para descongestionamento da área de acesso e parqueamento dos táxis durante o período em que decorrerem as obras (prevê-se que até ao verão de 2017).
O diretor do Aeroporto, João Nunes, realçou que vai apostar-se em estruturas amovíveis, para mais facilmente ir adaptando o espaço reservados aos táxis durante as obras.
O plano apresentado pela ANA inclui uma zona de serviço táxi e duas zonas de espera para táxis, com os respetivos acessos.
Face às propostas apresentadas pela FPT, o diretor referiu que vão ser tidas em conta e que estão também a ser estudadas alternativas. A direção do Aeroporto de Lisboa referiu que “há uma aposta claríssima para criar boas condições” para o desenvolvimento dos trabalhos. “Sabemos que o táxi tem um papel fundamental naquilo que é a primeira e a última imagem dos visitantes sobre o nosso País”, referiu o diretor, saudando a Federação pela sua postura de diálogo colaborante e construtivo.
A data de início concreto das obras será oportunamente divulgada aos táxis e suas associações representativas, salientando-se que só ainda não tiveram início devido à última fase da adjudicação dos trabalhos e planeamento da intervenção no terreno junto dos empreiteiros.
A Federação considerou esta reunião “muito positiva”, até porque, segundo o presidente Carlos Ramos, “o crescimento do Aeroporto da Portela e a perspetiva de atividade de transportes aéreos no Montijo vão certamente levar a uma procura maior do táxi, o que permitirá certamente uma melhoria da rentabilidade do Setor”.
O presidente da FPT considera que o futuro aeroporto do Montijo “é uma oportunidade de crescimento da atividade do Setor, relativamente à organização dos transportes em táxi, entre aeroportos e não só, para responder à procura naquela área, sem aumentar o contingente”, pelo que apresentou uma proposta para o efeito.

Leia mais na sua Revista Táxi!

Voltar à Homepage

Back to Top