31 August 2015

Convocatória para Reunião Nacional do Setor

Dia 19 de Setembro, Sábado, pelas 15h00, no Hotel Sana Metropolitan, em Lisboa
Article Image

A Federação Portuguesa do Táxi (FPT) tem como missão a defesa dos interesses do Setor face aos novos desafios que se apresentam e aos ataques que os industriais e profissionais do táxi têm sofrido.
Apelamos assim ao Setor para que participe numa reunião nacional, a realizar no próximo dia 19 de setembro, sábado, pelas 15h00, no Hotel Sana Metropolitan, na Rua Soeiro Pereira Gomes. Da ordem de trabalhos constam a discussão e medidas a tomar sobre os ilegais, incluindo a Uber.
A luta pelos justos direitos do Setor implica transparência, isenção, respeito pela sociedade em que intervimos e não pode ocorrer com apelos que admitam a violência, como os que têm vindo a público na convocação de uma manifestação agendada para dia 8 de setembro.
Também por essa razão não participaremos nessa manifestação.
Não pactuaremos com uma imagem degradante do setor e com atitudes radicais que agravam a degradação da nossa imagem perante o público, com os prejuízos óbvios que daí podem surgem.
Como representante do Setor, a FPT pugna por tomadas de posição claras e com a elevação que a nossa classe exige.
Demarcamo-nos inequivocamente da manifestação convocada pela ANTRAL e distanciamo-nos claramente dessa admissão à violência.
Recordemos a intervenção da ANTRAL no âmbito das audições em que participou com os Grupos Parlamentares. As declarações dessa associação, através dos seus dirigentes máximos, são escandalosas quando afirmam que os táxis ilegais fazem o serviço que os táxis de Lisboa e arredores não querem fazer. Não podemos pactuar com posições deste calibre.
Estamos prontos para mostrar a nossa indignação e as nossas reivindicações de forma clara, cordata e exemplar, que contribua para elevar a dignidade de cada um dos profissionais do táxi e dos seus representantes.
A massiva presença dos industriais e profissionais do táxi é importante para que as nossas reivindicações sejam ouvidas e cumpridas.
A nossa luta é não é apenas contra a Uber. Há táxis clandestinos, que operam ilegalmente com licenças de outros concelhos e que roubam todos os dias o sustento de tantos profissionais. Profissionais, homens e mulheres que travam uma luta contra a concorrência desleal de operadores turísticos sem as qualificações e credenciação necessárias para efectuarem serviço de táxi (tuc tuc, riquexós e outros).
O transporte de doentes não urgentes e o transporte de crianças são questões que têm sido esquecidas. O regulamento para as praças de táxi do aeroporto e porto de Lisboa também está “na gaveta”.
Queremos exercer a nossa atividade de cabeça erguida, com qualidade, prestando um serviço confortável, seguro e barato.

Como será isso possível sem que o Governo e as autarquias produzam medidas que restabeleçam o mercado concorrencial equitativo e justo? Não pactuaremos com posições dúbias e inúteis! Agiremos com clareza e transparência, exigindo o cumprimento integral da Lei, em sã concorrência e sem atropelos à sociedade democrática que construímos!
Por um futuro mais estável, apelamos à mobilização do Setor para a reunião nacional que agendamos para o próximo dia 19 de setembro, sábado, pelas 15h00, no Hotel Sana Metropolitan, em Lisboa.

Lisboa, 28 de agosto de 2015

Pela Direção
O Presidente
Carlos Ramos

Voltar à Homepage

Back to Top