PROTOCOLO COM BP

A BP instituiu um dia especial para os associados da FPT, as sextas-feiras, em que os profissionais usufruem de descontos de nove cêntimos por litro, ao abastecerem as suas viaturas. E o cartão BP Premier Plus possibilita uma troca de pontos acumulados por diversos produtos que interessam aos clientes, uma outra mais-valia a que o protocolo dá acesso.
A BP tem agilizado este contacto com a FPT e espera que os associados colham as vantagens das ideias que entretanto forem avançadas. A marca beneficia com a relação de proximidade com as instituições ligadas ao Sector.

PROTOCOLO COM MILLENIUM BCP

O Banco Comercial Português, SA, e a FPT celebraram um protocolo para a disponibilização de produtos e serviços financeiros adequados às necessidades dos seus clientes, através de convites a contratar, directamente ou por intermédio das empresas suas participadas. O Protocolo pretende facilitar aos associados da FPT o acesso a soluções que lhes permitam cumprir as alterações legais e fiscais em vigor e dispor ainda de soluções transaccionais (meios de recebimento, pagamento) e seguros em condições preferenciais que integram pacotes comercializados pelo Millennium BCP.

PROTOCOLOS ENTRE FPT E CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

A Federação Portuguesa do Táxi, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, vai lançar uma iniciativa de apoio à introdução de 10 viaturas eléctricas no serviço de táxi, na cidade de Lisboa. Os testes já realizados, que a Revista Táxi anunciou, permitiram concluir que a utilização de táxis eléctricos “é rentável, para viaturas que percorram 35.000 a 40.000 km/ano (1 turno)”, segundo a Direcção da Federação. A CM Lisboa apoia a substituição de 10 viaturas, com um subsídio de 3.000 euros por viatura, a pagar contra o abate da viatura substituída.

A FPT e a Antral celebraram um Protocolo com a CM Lisboa que define as formas de colaboração entre a autarquia e as associações para a utilização dos sanitários existentes no concelho de Lisboa pelos motoristas seus associados. O Protocolo define que a CM Lisboa vai “assegurar os custos inerentes à adaptação de 32 WC e por cada alteração de cada porta no equipamento, num montante total de 27.512,00 euros. À autarquia caberá emitir 3.500 cartões de proximidade (para 3.500 táxis), num custo total de 7 mil euros.

PROTOCOLO COM A RENAULT PORTUGAL

A pensar no melhor para os seus associados, a FPT celebrou um protocolo com a Renault Portugal resultado da parceria desenvolvida ao longo do último ano com o propósito de construir uma oferta comercial única para o segmento Táxis: baixo preço de aquisição, baixos custos de manutenção, versatilidade, conforto, segurança e qualidade. A Dacia, marca do grupo Renault, é já uma referência em vários países mundiais no segmento dos Táxis. Afirmando-se cada vez mais também no mercado português, esta é a solução ideal para quem pretende optimizar e rentabilizar a sua actividade. Consumos reduzidos, espaço (para passageiros e bagagem), design, qualidade, confronto e segurança são os atributos que vai encontrar em qualquer um dos modelos que criámos a pensar exclusivamente em todos os profissionais desta actividade. A aquisição dos veículos pode ser efectuada junto de qualquer Concessionário Aderente, os quais se encontram instruídos para atribuir as condições constantes da presente Política Comercial para Táxis.

PSITRÁFEGO EM PARCERIA COM FPT

A FPT firmou uma parceria com a empresa Psitráfego, de Santarém para a realização de acções de formação profissional na área dos táxis, a nível local, regional e nacional. A empresa, credenciada para o efeito, prestará serviços à FPT para o exercício das funções de formador, nos módulos a definir e a integrar nas acções de formação a desenvolver pela Federação. Nas condições para a realização das acções de formação incluem-se o número mínimo de 15 formandos. O protocolo é válido por um ano, renovável por igual período.

Back to Top