27 March 2019

Governo e Grupo Parlamentar socialista empenhados em diálogo com o Táxi

Diálogo com Governo
Article Image

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista assumiu que “o empenho do Governo no diálogo com o Táxi é igual ao do Grupo Parlamentar”, assegurando que “queremos continuar no caminho do debate e do diálogo”, para “garantir que este Sector tem um importante papel no sistema de mobilidade português”. Estas declarações à Federação Portuguesa do Táxi foram proferidas pelo deputado socialista Carlos Pereira, em reunião realizada ontem, dia 26 de março, na Assembleia da República, em Lisboa.
Apelando a um “consenso geral” no Táxi para facilitar o trabalho futuro, o deputado afirmou que “queremos um Sector mais competente e competitivo” e ouviu a insatisfação da Federação quanto à ausência de contactos por parte do Governo. “Não há qualquer resposta nem contactos com a FPT. Nem do próprio primeiro-ministro, que reencaminha as nossas missivas, impossibilitando que lhe apresentemos os nossos alertas e propostas”, lamentou Carlos Ramos, presidente de FPT.
A Federação deixou bem marcado junto do Grupo Parlamentar que há propostas do Táxi que aguardam que o Grupo de Trabalho (no IMT) reúna novamente. “Enquanto não houver discussão e trabalho que transforme essas propostas em medidas efetivas, o Táxi sofre as injustiças geradas pela recente legislação”, alerta a FPT.
Quanto ao compromisso do Grupo Parlamentar do PS de enviar para a Comissão da Descentralização as questões relacionadas com os contingentes e sua organização através das Autarquias, a FPT foi informada que se aguarda a evolução no seio dessa Comissão. A Federação manifestou que “esperamos que o compromisso que levou a desmobilizar a paralisação em Setembro não seja apenas um tiro de pólvora seca”. Em resposta, o deputado Carlos Pereira salientou que “não queremos utilizar o Táxi como arma de arremesso em período de fim de legislatura”.
A Federação sabe que “o excesso de diálogo pode gerar impaciência” mas considera que “para que o Táxi seja respeitado e continue a sua modernização é necessário e urgente que o Governo abra as portas desse diálogo e que se trabalhe nas mais de 30 propostas já apresentadas e que são de consenso geral”, resume Carlos Ramos, aludindo à já manifestada [pelo Partido Socialista] “disponibilidade do Executivo para continuar a ouvir o Sector”.
Na reunião o Grupo Parlamentar do PS esteve representado pelos deputados Carlos Pereira, André Pires e Ricardo Bexiga. Da FPT participaram o presidente Carlos Ramos, acompanhado pela assessora jurídica Isabel Patrício e pelos dirigentes António Marques e Rodolfo Melo.

Voltar à Homepage

FORMAÇÃO

FACEBOOK

Back to Top